Nenhum comentário

Caisan define estratégias para redução de desperdício de alimentos no Brasil

A Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan), por meio da Resolução n° 01/2018, publicou a “Estratégia intersetorial de prevenção e redução de perdas e desperdício de alimentos no Brasil”.

Nas atividades previstas, encontram-se: acompanhamento da tramitação de projetos legais em assuntos relacionados à redução de perdas e desperdício de alimentos no Brasil; contribuição e desenvolvimento de campanhas educativas e de conscientização da população; fortalecimento da Rede Brasileira de Bancos de Alimentos (RBBA); e elaboração de metodologia de quantificação de perdas e desperdício de alimentos em todas as cadeias – produtiva, comercial e de consumo.

O documento, trazido a público pelo Diário da União, foi produzido por um comitê técnico, instituído pela Caisan e composto por representantes dessa câmara e organizações que se envolveram com o tema.

DESPERDÍCIO NO BRASIL

Segundo dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), a fome afeta 14 milhões de pessoas no Brasil. Na venda, o país desperdiça 22 bilhões de calorias, o que seria suficiente para satisfazer as necessidades nutricionais de 11 milhões de pessoas e permitiria reduzir a fome em níveis inferiores de 5%.

Por isso articular estratégias de contenção de perdas e desperdícios alimentares se torna fundamental para assegurar o direito universal de acesso à alimentação adequada.

Confira o documento na íntegra no link: https://goo.gl/xgK1wA