Nenhum comentário

Carnaval exige cuidados com a alimentação

Entre os dias 09 e 14 de fevereiro, as ruas de Belo Horizonte contarão com a presença de aproximadamente 3,6 milhões de foliões, segundo estimativas da Empresa Municipal de Turismo (Belotur). Esse período de folia é marcado pela ingestão de bebidas alcoólicas, poucas horas de sono e falta de cuidado com a alimentação.

Para a nutricionista e presidente do Conselho Regional de Nutricionistas da 9ª Região (CRN9), Viviane Paixão, é necessário dar uma atenção especial para as refeições no Carnaval. “Durante estes dias de festa, a alimentação deve ser reforçada, contendo principalmente legumes, verduras, frutas, carboidratos na forma integral (arroz, pães, massas, batata, milho, mandioca, cereais entre outros), carnes brancas (aves e peixes), além das gorduras de boa qualidade como castanhas, amêndoas, nozes, azeite e açaí. É importante destacar que estes alimentos devem ser fracionados, isto é, ingeridos em pequenas porções, a cada três horas. Eles são responsáveis por garantir a energia necessária e ainda diminuírem o efeito do álcool no organismo”, enfatiza a nutricionista.

 Mudança de hábito

Pelo terceiro ano consecutivo, a enfermeira Lorena de Oliveira Castro, 29 anos, participará do Carnaval em BH. Ela pratica atividades físicas regularmente e tem uma alimentação equilibrada, realizando seis refeições por dia com carboidratos na forma integral, proteínas, frutas e legumes. No entanto, a rotina muda completamente durante os dias de folia. “Eu até tento me alimentar adequadamente quando estou em casa antes de sair para a rua, mas os horários dos blocos que começam pela manhã e vão até parte da tarde, acabam comprometendo as refeições. Muitas vezes esqueço de comer algo”, destaca Lorena.

Ao ser questionada sobre as suas refeições após ir atrás dos blocos, Lorena é direta. “Eu como o que está disponível e é mais prático, ou seja, um espetinho, um sanduíche ou um macarrão. Mas evito o consumo de frituras, porque sei dos malefícios à saúde”. Alimentos com alto teor de gorduras não são recomendados para o bom funcionamento do organismo, pois podem sobrecarregar o fígado.

Hidratação: cuidado essencial

Alguns cuidados com o organismo podem minimizar os impactos das bebidas alcoólicas, comidas calóricas, alto gasto energético, exposição ao sol e poucas horas de sono. E além de uma alimentação saudável, a hidratação é um dos principais ingredientes para manter saúde. “Manter o corpo bem hidratado, consumindo no mínimo 10 copos de água e/ou suco por dia é uma das dicas principais para quem quer curtir as festas. A desidratação é um dos principais problemas que pode acompanhar a ressaca e eximir o organismo de nutrientes essenciais, como vitaminas e minerais. Para compensar a perda de líquidos, é necessário praticar uma dieta equilibrada, com sucos, frutas e sopas leves”, destaca a presidente do CRN9.

 Saúde: antes, durante e depois do Carnaval

Este ano, BH contará com 480 blocos distribuídos em várias regiões da cidade. Para aguentar o ritmo das festas, os cuidados com a alimentação são fundamentais antes, durante e após o Carnaval. Viviane Paixão têm dicas interessantes para os foliões. “Antes de cair na folia, busque uma alimentação balanceada com frutas, legumes, verduras e carne branca. Para manter o pique durante o Carnaval, busque comer alimentos com fontes de carboidratos (pães integrais, massas, batata, arroz integral, granola, aveia, milho, mandioca, entre outros).  Depois das festas, uma dieta desintoxicante, com muita água, limonada, água de coco, chá verde, sucos e alimentos naturais, pobres em gorduras e carboidratos refinados, ajudará a eliminar as toxinas que podem ter sido acumuladas durante o Carnaval”, destaca Viviane.

Com a proposta de compartilhar informações e dicas sobre alimentação e cuidados com a saúde, o CRN9 disponibilizará nas suas redes sociais conteúdos sobre estes assuntos no período do Carnaval. Acesse a nossa página no Facebook e confira a série de posts “Folia com Saúde”.  Acompanhe e siga as dicas para curtir as festas com saúde e uma alimentação adequada.