Nenhum comentário

Com pouco mais de um ano de criação, Banco de Alimentos Lavras se destaca nas ações de Segurança Alimentar durante a pandemia

É muito importante para a saúde da população contar com instituições comprometidas com a alimentação saudável através da comida de verdade e do aproveitamento total dos alimentos. Em tempos de pandemia essa importância se intensifica ainda mais, já que, com o surgimento de tantas novas preocupações, a prioridade da alimentação adequada corre risco de ficar em segundo plano.

Nesse sentido, a atuação do Banco Municipal de Alimentos em Lavras tem se destacado. Nascida a partir de uma mobilização coletiva, a organização tem se mobilizado para continuar com vigor suas atividades de recebimento e encaminhamento de alimentos in natura. O CRN-9 conversou com algumas das profissionais envolvidas no trabalho e traz para você como elas têm se dedicado nesse período.

As nutricionistas Anabele Santos (à esquerda) e Milena Serenini (ao centro) e Kelly Pereira (à direita) falaram sobre o processo de criação e funcionamento do Banco de Alimentos de Lavras em meio a pandemia

Mobilização mais que efetiva

O Banco de Alimentos em Lavras surgiu de um histórico de mobilização pela alimentação saudável. Em uma reunião entre representantes do poder público municipal e o Coletivo de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Lavras (SANS Lavras) sobre as atividades relacionadas ao Banquetaço, movimento que pedia a recriação do CONSEA em âmbito nacional e que ocorreu no primeiro trimestre de 2019, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS) apresentou a intenção de reestruturação do CONSEA municipal e criação do Banco Municipal de Alimentos.  No encontro, o órgão foi representado pelo Secretário Aloísio Soares de Lima Júnior e a nutricionista Kelly Pereira.

A partir de então, a SMDS recebeu importante apoio do Coletivo de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Lavras (SANS Lavras) e do Departamento de Nutrição da UFLA, organizações que já realizavam ações pela segurança alimentar na região, nessa empreitada. Eles contribuíram tanto para a recomposição da representação municipal do CONSEA em Lavras quanto no processo de criação do banco.

Como ponto inicial para o Banco de Alimentos, a SMDS recebeu o apoio da campanha “UFLA Alimenta”, mobilizada pelo SANS Lavras e Departamento de Nutrição da UFLA. Tal campanha, realizada periodicamente, trata-se de uma gincana de arrecadação de alimentos entre os cursos da Universidade Federal de Lavras, contribuindo na organização e mobilização da comunidade em torno da campanha. Assim, foi obtido o primeiro estoque de alimentos do Banco.

A mobilização do “Banquetaço” foi essencial para criação do Banco de Alimentos

Com o Banco de Alimentos oficialmente criado pela administração municipal da cidade e o primeiro estoque de alimentos arrecadado em parceria com a UFLA, a instituição iniciou seus trabalhos para identificação e cadastro de entidades que pudessem doar alimentos e também pontos em que fosse estratégica a distribuição deles. O objetivo é que o Banco se torne uma das ferramentas principais em promoção da saúde e se integre com os projetos e ações já existentes para a área na região.

A nutricionista Anabele Santos, que fez parte da mobilização que criou o Banco e coordena o Coletivo SANS Lavras, conta que o impacto positivo de um Banco de Alimentos Municipal era algo visto como essencial para a região e para os integrantes do SANS Lavras: “Nós acreditamos na potencialidade do Banco de Alimentos em promover segurança alimentar e nutricional para comunidade lavrense em situação de vulnerabilidade. O Banco faz todo o gerenciamento e monitoramento das pessoas e/ou entidades assistidas, e contribui evitando a sobreposição de ações no mesmo sentido dentro do município, além de articular várias políticas públicas em defesa do Direito Humano à Alimentação Adequada e Saudável. A parceria entre o SANS e o Banco de Alimentos é fortalecida pelo diálogo constante, o que possibilita abertura para participação da comunidade nas ações de fortalecimento do Banco de Alimentos.”

O primeiro estoque de alimentos do Banco foi conseguido com a ajuda do projeto UFLA Alimenta

O Banco tem se esforçado para realizar um trabalho cada dia melhor, otimizando seus processos e buscando parceiros que possam potencializar as ações executadas. Em 2019, a instituição foi contemplada com o edital da Fundação Itaú Social e usou a verba para a compra de equipamentos para estruturação física do banco e investimento na formação e qualificação profissional. O Banco também realiza um projeto em parceria com agricultores familiares locais para compra de frutas e hortaliças e formulação de cestas verdes que são destinadas às famílias em insegurança alimentar do município, com prioridade para a primeira infância.

Segundo a Nutricionista Milena Serenini, que trabalha no Banco de Alimentos, atualmente, a maior dificuldade do Banco Municipal de Alimentos de Lavras é a estabilidade de estoque. Isso ocorre porque Lavras não possui produtores cadastrados no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) ou outros programas que possam garantir a estabilidade de doações.

Entretanto, Milena revela que o Banco já age em estratégias para superar esse obstáculo e que a perspectiva é poder crescer e se tornar uma referência ainda maior para a Segurança Alimentar da região nos próximos anos: “O Banco tem procurado fortalecer as parcerias com a sociedade civil para organização de campanhas de arrecadação de alimentos, e, juntamente com órgãos como a EMATER, a Secretaria de Agricultura, Agropecuária e Abastecimento e o Departamento de Nutrição da UFLA estamos elaborando propostas para adesão dos produtores do município no PAA, colocando o Banco de Alimentos enquanto entidade receptora das doações. Com esses esforços, nós esperamos que os resultados dos projetos que temos executado sirvam como subsídios para a formulação de políticas e programas municipais que atuem em prol da segurança alimentar e do fortalecimento da agricultura familiar.”

Equipe do Banco de Alimentos de Lavras

Resposta para a pandemia

Desde a pandemia de COVID-19, as ações do Banco de Alimentos têm se tornado ainda mais essenciais para Lavras e região. Os profissionais têm trabalhado arduamente para prevenir que o isolamento social se traduza em risco para a segurança alimentar e nutricional da população e para isso várias ações têm sido executadas.

Graças aos investimentos na estrutura da organização no ano anterior, o Banco ganhou visibilidade no município e possui capacidade para receber um grande volume de doações, tanto de alimentos perecíveis quanto de não perecíveis, além de organizar a logística de distribuição.

Uma das iniciativas realizadas veio com o apoio da UFLA: a criação do aplicativo Direito à Alimentação. O projeto permitiu que os técnicos dos CRAS do município realizassem a identificação e avaliação das famílias da cidade, classificando-as quanto ao grau de insegurança alimentar, e assim definindo a forma de atendimento das famílias para promover a segurança alimentar. O app ainda permite que os grupos familiares sejam acompanhados em longo prazo e seus cadastros atualizados.

Dependendo do grau de insegurança alimentar, as famílias recebem cestas básicas, cestas verdes (frutas e hortaliças) e/ou leite e a frequências da distribuição é decidida em conjunto com as equipes do CRAS e do Banco de Alimentos. O Banco também tem buscado ampliar o processo de identificação das famílias em parceria com as Equipes de Saúde da Família da cidade.

A nutricionista Milena Serenini vê com muita satisfação os resultados da mobilização durante a pandemia e traz os números do impacto causado pelo banco de Alimentos: “Entre março e final de junho de 2020 nós conseguimos distribuir mais de 3000 mil cestas básicas, 7 mil litros de leite e 2945 cestas verdes para as famílias do município, além de doações que o banco destinou para as entidades cadastradas, incluindo dois hospitais e o espaço criado para acolher as pessoas em situação de rua. As doações recebidas pelo banco aumentaram de forma exponencial! A mobilização que tem sido feita pela sociedade lavrense, em todos os seus setores, merece ser reconhecida.”

As cestas verdes são elaboradas pela equipe do Banco de Alimentos e entregues aos beneficiários cadastrados

E não para por aí. Com o objetivo de manter as atividades a todo o vapor, os profissionais têm contato com apoio de diversas instituições e da sociedade. O Coletivo SANS Lavras e o Departamento de Nutrição da UFLA, por exemplo, estão executando em conjunto a ação social intitulada “Quarentena Cidadã: junt@s pelo direito à alimentação”. O objetivo é, através da sensibilização da comunidade pelas redes sociais, arrecadar mais alimentos e contribuir para o estoque do Banco. Muitos moradores da cidade, professores de vários departamentos e grupos de pesquisa da UFLA têm atendido ao chamado.

A plataforma online “Causas Comuns”, cujo objetivo é conectar pessoas que possam doar produtos e serviços a pessoas em vulnerabilidade social, alimentar e sanitária, derivadas da pandemia de Covid19, também tem sido usada pelo Banco para identificar possíveis parceiros e beneficiários.

Para Anabele Santos, o Banco de Alimentos mostra como é importante a preocupação pública com a alimentação da população, especialmente nesse período de pandemia: “Desde que o direito à alimentação foi incluído na Constituição Federal, em 2010, muitas políticas, programas e ações têm sido implementadas para garantir esse direito. O Banco de Alimentos vem como um exemplo destas ações, sendo, portanto, uma grande conquista para o município. As ações do Banco conseguem impactar positivamente na economia local, promove desenvolvimento social, valorização dos agricultores familiares e da cultura alimentar local. Hoje, podemos dizer que a atuação do Banco no acompanhamento e monitoramento da situação alimentar dessas famílias é fundamental no combate à insegurança alimentar e nutricional no município.”

As ações do Banco de Alimentos são importantes para manutenção da Segurança Alimentar e Nutricional da população da região

Segurança Alimentar e Nutricional: uma missão conjunta

Graças a uma mobilização conjunta de profissionais e órgãos municipais, os planos de criação do Banco Municipal de Alimentos de Lavras saíram do papel de maneira mais ágil. O equipamento de Segurança Alimentar e Nutricional já era reconhecido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social como essencial para ações de SANs na cidade e com a junção de esforços, entre o órgão, UFLA, Coletivo SANS Lavras, CONSEA MG e vários outros parceiros o projeto continua próspero e tendo sucesso em suas ações.

Para a nutricionista da SMDS, Kelly Pereira, é motivo de satisfação ver o impacto causado pelas ações do Banco: “As ações no âmbito da Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável são essenciais para as famílias vulneráveis socioeconomicamente, para as entidades sócio-assistenciais e para rede de proteção social com um todo, afinal garantir o Direito Humano a uma Alimentação Adequada é garantir dignidade à população. E essa foi a maior motivação para a criação do Banco Municipal de Alimentos.”

A Nutricionista Anabele Santos vê essa coletividade e apoio mútuo como peça primordial para avançar com o Banco de Alimentos: “Essas ações não podem ficar apenas no âmbito do profissional nutricionista, elas devem ser realizadas em articulação com diferentes setores do poder público e comunidade, devendo ser pautadas em diálogos horizontais e contextualizados. O projeto reforçou o papel fundamental da alimentação em ações que visam transformações sociais e buscam de melhorias das condições de vida e saúde. E isso passa pelas diversas dimensões que compõem a alimentação, como cultural, social, política, histórica, geográfica, ambiental, psicológica, biológica, étnica e de gênero. Ao poder trabalhar todas essas questões em conjunto, caminhamos para que se tenha êxito nos resultados almejados.”

A visão de uma Nutrição integrativa é o que motiva a Nutricionista Milena Serenini: “Quando você vivencia e aprende a trabalhar na lógica de uma rede integrada, que tenta enxergar o sujeito na sua complexidade, sua visão se transforma, você se inspira, se fortalece e vê que é possível. Tudo isso nos motiva a replicar e a querer fazer acontecer. Estamos falando de alimento, de direito, de dignidade. E é essa união dos diferentes atores, defensores do direito humano à alimentação adequada que reativou o COMSEA e faz acontecer o Banco Municipal de Alimentos de Lavras.”

Os interessados em contribuir, podem ajudar o Banco de Alimentos através de doações diversas. O Banco funciona na Rua João Gonçalves Godinho, nº 195, Jardim Europa, Lavras. O telefone de contato é (35) 3826-6195.