Nenhum comentário

CRN-9 se manifesta contra suspensão de Decreto que proibia venda de alimentos com baixo valor nutricional nas escolas de MG

Após a publicação de nota, no dia 25/06, em que o Governo do Estado de Minas Gerais suspendeu o Decreto nº 47.557, de 10 de dezembro de 2018, o Conselho Regional de Nutricionistas da 9ª Região (CRN-9) se posiciona contra esta decisão. O documento tratava da proibição da comercialização de alimentos com altos teores de calorias, gordura saturada, gordura trans, açúcar livre e sal ou com poucos nutrientes nas escolas públicas e privadas.

O CRN-9 entende a importância de se criar estratégias para garantir a Segurança Alimentar e Nutricional no ambiente escolar, tendo em vista que a obesidade é uma doença recorrente em 23,7% dos adolescentes e 34,8% das crianças, segundo dados do Ministério da Saúde (MS).

Portanto, o Conselho já está se mobilizando junto às instâncias políticas, entidades e instituições, que também entendem a necessidade da promoção da alimentação saudável nas escolas, para que não ocorra retrocessos sobre este assunto. O CRN-9 conta com o apoio e mobilização dos Nutricionistas e Técnicos em Nutrição e Dietética para que o Decreto seja executado.