Acesso à informação Acesso à informação Atendimento on-line A
grafismo

CRN-9 é ISO 9001:2015

O Conselho Regional de Nutricionistas da 9ª Região (CRN-9) agora tem o Certificado ISO 9001:2015. Após auditoria externa realizada pela empresa GCERTI CO.,no dia 02 de fevereiro, o conselho teve aprovação de suas práticas de qualidade.

O selo é o reconhecimento da eficiência dos processos de uma organização em relação ao planejamento, metas, atendimento ao cliente e relacionamento com fornecedores. Para que o CRN-9 tivesse sua gestão reconhecida, foi preciso, desde setembro de 2022, executar mapeamento de processos, levantar riscos e oportunidades, articular os setores e realizar auditoria interna.

De acordo com o documento produzido, em 2017, pela Secretaria da Organização das Nações Unidas para Desenvolvimento Industrial (UNIDO), 18.000 organizações brasileiras são certificadas, ou seja, menos de 1% dos CNPJ’s ativos no país. Além do CRN-9, dentro do Sistema CFN, apenas o CRN-5 (Bahia e Sergipe) é certificado. 

A assessora de Recursos Humanos, Amanda Reis, contribuiu com o processo até a realização da auditoria externa. A profissional explicou como o CRN-9 se preparou para conquistar o raro selo. 

Por que uma instituição ou empresa deve buscar a certificação?

As certificações de qualidade ISO representam uma maneira de assegurar que empresas públicas ou privadas estejam aptas para fornecer um produto ou serviço conforme as exigências das agências reguladoras e dos clientes.

A ISO 9001 compõe a série de normas técnicas mais famosas mundialmente. Voltada para a aplicabilidade do Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) nas empresas, ela tem o foco na satisfação do cliente.

A ISO 9001 serve para a melhorar os processos de uma empresa, aumentando a confiabilidade dos produtos e/ou serviços por ela fornecidos, e ainda aumentar a satisfação dos seus clientes

 Como esse processo foi feito no CRN-9?

A implementação tem 4 momentos: o primeiro é de verificação e preparação dos documentos de controle, mapeamento dos processos de trabalho, execução dos procedimentos padronizados e gerenciamento dos registros. Essa fase é muito trabalhosa, promove uma verdadeira mudança na cultura de uma empresa.

Todos os funcionários do CRN-9 foram envolvidos no processo, e o engajamento deles foi fundamental para conseguirmos a certificação.

Qual será o impacto para as(os) inscritas(os)?

O impacto para as(os) inscritas(os é muito positivo porque está ligado diretamente com a satisfação. Posso elencar alguns pontos muito relevantes:

redução de custos (redução de desperdícios, identificação de possíveis problemas nos processos, maior organização interna);

garantia da qualidade dos processos (consegue antecipar problemas que possam ser gerados durante os processos, resolvendo-os antes que de fato aconteçam);

visão mais ampla do fluxo de trabalho;

a vantagem de se ter uma certificação de reconhecimento global;

segurança nos procedimentos e na tomada de decisões;

engajamento, integração e desenvolvimento dos funcionários.

Continuidade

Conseguir a certificação é difícil, mas mantê-la é uma tarefa ainda mais árdua, uma vez que são realizadas auditorias externas anuais. Neste cenário, a coordenadora de Processos e Qualidade e responsável pela Unidade de Compras do CRN-9, Raissa Chagas, terá a incumbência de liderar a manutenção dos procedimentos implementados. Ela ressaltou que a recertificação será pautada pelo constante aperfeiçoamento. 

Como os processos implantados estão impactando no cotidiano do CRN-9?

A certificação trouxe padronização, agilidade e eficácia aos procedimentos para garantir satisfação e qualidade no atendimento às(aos) nossas(os) inscritas(os).

Como pretende atuar para que o CRN-9 mantenha a certificação ISO 9001?

Nosso objetivo agora é a recertificação que será garantida através do aprimoramento dos processos já implementados, levando ao Sistema de gestão da qualidade mais eficaz para um atendimento de Excelência aos Nutricionistas e Técnicos em nutrição e dietética.

História da ISO 9001

A norma surgiu em 1987, na Alemanha, por meio da empresa certificadora DQS, e teve como parâmetro a norma inglesa BS5750. Sua função era garantir a gestão da qualidade em produtos e serviços. 

Atualmente, mais de 1 milhão de empresas no mundo são certificadas em 191 países. 

Gostou? Compartilhe nas suas redes!

[addtoany]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Relatório da ONU destaca impactos da pandemia no

12/07/2021

A fome mundial passou por um agravamento dramático em 2020, é o que destacam as Nações Unidas

Ler mais

CRN-9 implementa projeto de aprimoramento da atua

25/03/2021

Desde o início do mês de março, a Unidade de Fiscalização do CRN-9 vem desenvolvendo o projeto

Ler mais

CRN-9 é eleito representante da Sociedade Civil O

27/10/2021

O CRN-9 foi eleito como um dos representantes da Sociedade Civil Organizada no Conselho Municipal de Segurança

Ler mais

EXEMPLOS DE DOCUMENTOS VÁLIDOS:

• DESEMPREGO: Termo de rescisão de contrato onde conste a informação do desligamento do cargo/função. Cópias simples da Carteira de Trabalho (CTPS) que comprove desemprego: todas as páginas da carteira, desde a folha de identificação (foto), incluindo as páginas seguintes, mesmo em branco e todos os contratos de trabalho registrados, até a primeira página em branco após o último registro de emprego (não pular páginas) ou Publicação no Diário Oficial do desligamento da função.

• ATUAÇÃO EM OUTRA PROFISSÃO: Declaração da empresa empregadora contendo descrição do cargo ocupado pelo empregado; ou Cópia da carteira de trabalho ou contrato de trabalho; ou página do Diário Oficial contendo nomeação em cargo público; entre outros, conforme a situação específica; proprietário ou sócio de empresa, apresentar a cópia do comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral com o ramo de atividade ou documento similar;

• APOSENTADORIA: Comprovante de aposentadoria ou Publicação no Diário Oficial;

• MUDANÇA PARA O EXTERIOR: Passaporte/Visto ou comprovante de endereço no nome do solicitante;

• PÓS-GRADUAÇÃO: Comprovante de matrícula da pós-graduação e declaração com a descrição das atividades desempenhadas, assinada eletronicamente pelo orientador ou com carimbo da instituição;

• OUTROS: Qualquer outro documento que comprove que não está exercendo a profissão de nutricionista.